ou
Parceiros

Zara Larsson estreia seu novo single, “Don’t Worry Bout Me”

O lançamento vem na sequência de “Ruin My Life”, que se tornou o sexto trabalho de Zara a entrar no Top 10 britânico e serve para aumentar ainda mais a expectativa em relação ao sucessor de seu álbum de estreia, “So Good”.

Laís Araújo
29/03/19 | 14h59

Zara Larsson revelou hoje (28) seu novo e irresistível single: “Don’t Worry Bout Me”. O lançamento vem na sequência de “Ruin My Life”, que se tornou o sexto trabalho de Zara a entrar no Top 10 britânico e serve para aumentar ainda mais a expectativa em relação ao sucessor de seu álbum de estreia, “So Good”. O primeiro disco de Zara tornou-se o trabalho de uma artista mais ouvido por streaming no Spotify. Os shows de Larsson pelos Estados Unidos começam neste mês de abril (com mais datas no Reino Unido). Ela também confirmou presença na extensa turnê de Ed Sheeran pela Europa durante o verão europeu.

Escute: http://smarturl.it/DontWorryBoutMe

“Don’t Worry Bout Me” é um hino impactante e cheio de atitude de uma jovem que se torna rapidamente uma pop star autêntica e interessante. A canção mistura uma pitada de dancehall com música eletrônica escandinava.

Não importa quais sejam seus receios, a nova geração do pop parece segura nas mãos de Zara Larsson. Ela é uma artista destemida que, mesmo com dois singles em seu novo projeto, parece testar os limites de sua música e de sua aparência, além de (como muitos de seus fãs, que contabilizam mais de 5.6 milhões de seguidores só no Instagram) questionar seu lugar em relação ao mundo, ao amor e a si mesma.

Poucos nesta fase da carreira tiveram uma ascensão musical como a que Zara vem construindo. Seja se apresentando para o Comitê do Prêmio Nobel, recebendo prêmios de feminismo da organização mais antiga de direitos das mulheres da Suécia, liderando uma campanha da Durex de prevenção ao HIV em parceria com a RED, ou simplesmente apresentando seus shows totalmente vocais e dançantes em atrações de nomes como Jimmy Fallon, Ellen DeGeneres, The X Factor ou Top of the Pops. Onde quer que vá, Zara Larsson apresenta uma perspectiva positiva e progressiva no estrelato pop, que é metade ousadia e metade letal quando o assunto é mostrar trabalho.

Enquanto trabalha no segundo álbum (em que Ariana Grande recentemente tuitou uma foto gravando backing vocals), Larsson segue focada, tanto em suas origens, quanto nos próximos passos de sua carreira. Talvez esta crença nos poderes redentores da música tenha vindo da psiquê nacional da Suécia, como também de uma herança musical de artistas como Abba, Robyn e Max Martin, que, sem dúvida, influenciaram a família Larsson no humilde subúrbio de Estocolmo. “Fiz isso minha vida toda”, Zara lembra logo de cara. “Não podíamos nem ter móveis em casa. Depois de cada jantar, era, tipo, limpe a sala de estar, esse é o palco‘”. Esses nervos de aço fizeram com que Zara chegasse ao topo com seu álbum na Suécia com 15 anos, antes de ela ter voltado a atenção para o público internacional (com sucessos mundiais como as contagiantes “Lush Life”, “Never Forget You”, “I Would Like”, “Ain’t My Fault” e a primeira nas paradas, “Symphony”).

E é esse cenário mundial, maduro e mais amplo, por trás de sua nova produção que mostra onde Zara Larsson se encontra em 2019. Uma pop star no sentido clássico, mas também mais contemporâneo, e o tipo de modelo para a geração Z que pode fazer com que um álbum como “Don’t Worry Bout Me” ecoe como uma verdadeira promessa.

 Informações e Conteúdo:Assessoria de Imprensa 

Comentários