ou
Parceiros

Um Dueto de Peso!

Maria Cecília e Rodolfo e Henrique e Diego literalmente ‘fazem a festa’ em ‘Quando Tem Prejuízo”

Laís Araújo
29/04/19 | 20h46

Muito mais que uma participação especial! O encontro inédito entre Maria Cecília e Rodolfo e Henrique e Diego se transformou em uma grande festa. A energia e sintonia entre eles pode ser vista no filme em https://youtu.be/KTJ79qjt5mg. A faixa faz parte do DVD ‘Maria Cecília e Rodolfo De Portas Abertas’, o quinto da carreira da dupla sul-mato-grossense.

A canção, que já está disponível em todas plataformas de distribuição digital, é de autoria de Rayane Santos, Rafaela Miranda, Matheus Marcolino, Juan Marcos, Hiago Vinicius e traz a assinatura de Wlajones Carvalho na produção musical.

“Pra lá de dançante, ‘Quando Tem Prejuízo’ é uma daquelas músicas que dá vontade de ouvir sem parar. E de dançar, claro”, explica a cantora referindo-se ao fato de todos terem se levantado durante a gravação.

Isso porque todo o DVD foi gravado em um cenário com inspiração bucólica, montado na casa dos cantores, no interior de São Paulo. As cadeiras usadas no set foram usadas apenas no começo. “Era muita energia, junta e misturada. Não combinamos nada, simplesmente aconteceu essa vontade de fazermos uma festa. Estávamos felizes! O que o público poderá ver no clipe é absolutamente real”, fala Rodolfo.

“Um momento feliz e especial em ambas as carreiras. Poder participar com esses dois ídolos da música, não só para o público, mas para nós, cantores, é uma grande honra”, diz Diego. “Nós temos uma história musical com Maria Cecília e Rodolfo. Vivíamos cantando em barzinho. Lembro de nós dois tirando músicas do disco deles pra colocar no nosso show. A gratidão por estarmos aqui hoje é imensa. Começamos a nossa história cantando Maria Cecília e Rodolfo e hoje estamos aqui. Um presente de Deus”, encerra Henrique.

Quando Tem Prejuízo – feat. Henrique e Diego

“Tô” do lado de fora esperando essa porta abrir, ai de mim

Faz mais de meia hora que a garganta tá seca

E as palavras não molham

 

Abre logo essa conveniência

Tem um pouco de conveniência com o meu coração

Que não tá fácil não

 

Dá um jeito na minha saudade

Que não tem feriado

E funciona 24h

E não me dá folga

E eu, com carência de cama por dois

“Tô” na sede de beber por três

Coração quando têm prejuízo

Não sofre só das oito às seis”

Informações e Conteúdo: Assessoria de Imprensa 

Comentários