ou
Parceiros

Diego e Victor Hugo apresentam as primeiras músicas do projeto “Verãozinho”

Gravado em fazenda no Goiás, novo trabalho traz o lado mais para cima da dupla, incluindo participações e união de estilos

Laís Araújo
23/11/19 | 20h25

Diego e Victor Hugo sempre buscam se reinventar, trazer músicas novas, composições próprias, misturar novos estilos, e não é diferente com o novo projeto “Verãozinho”, que como o próprio nome sugere, é para entrar com tudo na próxima estação. Nesta sexta-feira, a dupla disponibiliza o Vol. 1 com duas faixas: “Pisadinha”, com participação do Saia Rodada, e o medley “Tô Te Filmando (Sorria) / Meu Bem Querer”.

“Nesse projeto a gente traz uma proposta com um estilo de música um pouco diferente dos nossos trabalhos anteriores. Ele é voltado para a próxima estação, final de ano, carnaval, então na escolha do repertório a gente foi para esse lado, onde tem músicas mais dançantes, tem a pisadinha, sucesso no Nordeste, que é muito animada, está muito na moda. Demos uma diferenciada no Diego e Victor Hugo para esse lado”, conta Victor Hugo.

Em “Pisadinha”, música que leva o nome do estilo musical que é uma variação do forró, que está em alta, a dupla recebe Raí Soares, do Saia Rodada. Já no medley “Tô Te Filmando (Sorria) / Meu Bem Querer”, eles mostram um arranjo totalmente novo para uma das músicas mais conhecidas do pagode do Os Travessos e também para um dos maiores sucessos de Mauricio Manieri.

Gravado em Goiás, em Aruanã, às margens do Rio Araguaia, em uma fazenda, o projeto é uma grande aposta da dupla para rodar o Brasil. “A gente acredita demais nesse trabalho. Queremos fazer virar uma marca para viajar pelo país. Vamos fazer o ‘Verãozinho’ em alguns lugares, buscando sempre ter um convidado junto com a gente”, complementa Victor Hugo. Dividido em 5 volumes, “Verãozinho” conta com 12 músicas, sendo 8 inéditas.

Sobre Diego & Victor Hugo

Amigos desde a infância, Diego e Victor Hugo subiram em muitos palcos antes da formação da dupla, foram inúmeros bailes, bandas e muitas histórias. Eles começaram no cenário musical no triângulo mineiro, na cidade de Uberlândia. Após uma vitoriosa participação no Festival de Música Sertaneja de uma rádio local, surgia a dupla de dois amigos e um único sonho.

Victor Hugo começou a compor e suas músicas ganharam reconhecimento. Uma das canções começou a ser disputada por outros artistas, entre eles o saudoso Cristiano Araujo, até o registro de Henrique & Juliano, de “Calafrio”. A música e o nome da dupla explodiram no universo sertanejo. Já não era mais a dupla de sucesso na tradicional cidade do Triângulo Mineiro, mas no Brasil.

O nome deles começou a correr entre os músicos do gênero e o sucesso cresceu em créditos de composições. Jads & Jadson gravaram “Correndo Risco”, Matheus & Kauan registraram “Se Entrega”, entre outras, Simone & Simaria ficaram com “Amor Mal Resolvido”, Bruno & Marrone entraram em estúdio com música de Victor e até Wesley Safadão gravou duas canções.

O repertório ainda sobrava e, em uma noite na Uberlândia onde nasceram para a música, Diego & Victor Hugo registraram 20 canções que saíram no DVD ao vivo “Sem Contraindicação”, sendo 17 inéditas. Com o sucesso desta primeira gravação, lançaram o EP “Querosene e o Violão”, no ano seguinte, em 2018, que traz o hit “Infarto” (que soma quase 200 milhões de visualizações no YouTube e mais de 80 milhões de plays no Spotify) e que funcionou como um aquecimento para o projeto “Ao Vivo Em Brasília”, lançado esse ano e que traz os sucessos: “Áudio”, “A Culpa é do Meu Grau”, com Zé Neto e Cristiano, e “Do Copo Eu Vim”, com Marília Mendonça.

Informações e Conteúdo: Assessoria de Imprensa

Comentários