ou
Parceiros

Após abrir o palco principal do Lollapalooza Brasil 2019, BRVNKS lança álbum de estreia, “Morri de Raiva”

O novo disco, que contém 10 faixas, reúne as primeiras e mais pessoais composições da artista

Laís Araújo
08/06/19 | 09h35

Na última sexta-feira (31), Brvnks lançou “Morri de Raiva”, seu poderoso e aguardado disco de estreia, pela Sony Music. Apontada como uma das principais apostas da nova geração do rock alternativo do Brasil, Brvnks – ou Bruna Guimarães – uma jovem de 23 anos de Goiânia e hoje residente em São Paulo, vem em uma crescente desde o lançamento do seu EP “Lanches”, em 2016.

De lá pra cá, a artista se apresentou em vários festivais e casas de show pelo Brasil, como Lollapalooza (SP), Popload Festival (SP), Budweiser Basement (SP), Dia da Música (SP), Festival Bananada (GO), Festival Dosol (RN), e importantes aberturas para artistas internacionais em turnê pelo Brasil como Basement (UK); Courtney Barnett (AUS); Tigers Jaw (USA) e Wavves (USA).

O novo disco, que contém 10 faixas, reúne as primeiras e mais pessoais composições da artista, com músicas que começaram a ser escritas quando tinha apenas 17 anos. Sendo um compilado das influências musicais absorvidas por ela durante sua adolescência, as referências passam pelo Indie norte-americano dos anos 90, surf music e garage rock, até bandas contemporâneas à ela, fazendo um som atual que dialoga de perto com a produção corrente de música indie do mundo todo.

O repertório do disco reúne com precisão todas essas influências, desde músicas mais melancólicas como “Tristinha”, faixa que abre o álbum e, “Yas Queen” – ambas lançadas como singles – até momentos mais fortes e rápidos como “Your Mom Goes To College” e “Snacks”. As letras, extremamente pessoais e literais, falam das frustrações e ideias de uma jovem que escrevia suas músicas sozinhas em casa com um violão, mas com um já refinado e sofisticado senso de melodias pop e completo domínio estético das suas canções.

Brvnks assina todas as composições e letras do disco, que teve produção de Edimar Filho, gravação e mixagem por Alejandra Luciani e masterização por Fernando Sanches. Gravado entre Goiânia e São Paulo durante o ano de 2018, o disco é um lançamento internacional da Sony Music.

Informações e Conteúdo: Assessoria de Imprensa 

Comentários